GuidePedia

0
Garry Nolan, diretor do centro de imunologia da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, fez uma análise do "Ata" para um documentário sobre UFOs e vida alienígena. Segundo o especialista, o esqueleto de 15 centímetros que foi encontrado no deserto do Atacama há



 cerca de 10 anos não é um boato de internet, mas a análise genética descartou uma forma de vida extraterrestre - o DNA mitocondrial revelou que a mãe de "Ata" nasceu no Chile. Nolan diz que há duas hipóteses para explicar o pequeno esqueleto: ou trata-se de uma criança que morreu entre 6 e 8 anos e que sofria de um raro e severo tipo de nanismo, ou de um feto de 22 semanas morto prematuramente de progeria (síndrome de envelhecimento rápido)

Postar um comentário Blogger

 
Subir