GuidePedia

0
Cientistas da Universidade de Stanford, nos EUA, criaram um jeito de usar bactérias presentes no cocô para produzir energia elétrica enquanto digerem matéria orgânica. Yi Cui, cientista de materiais, e Craig Criddle, engenheiro ambiental, publicaram hoje um artigo que explica como é possível aproveitar micróbios naturalmente presentes em matéria orgânica em decomposição (como o cocô) para gerar energia. O segredo são as bactérias filamentosas “exo eletrogênicas”, que vivem em ambientes sem oxigênio, usam matéria orgânica em decomposição como alimento e liberam o excesso elétrons durante a digestão. Esses micróbios fazem nano fios de eletricidade naturalmente. Os cientistas desenvolveram, então, uma técnica para ”caçar” esses elétrons usando filamentos de carbono e óxido de prata, resultando em uma bateria.
microbial battery
A ideia é, no futuro, usar essa tecnologia nova para limpar sistemas de esgoto e lugares onde matéria orgânica é muito concentrada e não há oxigênio, como lagos e zonas costeiras muito poluídos. Cui e Criddle afirmam que essa bateria pode extrair até 30% do potencial energético do esgoto e que pode ser usada para alimentar os sistemas de tratamento dele.
Mas calma. Os inventores da “bateria microbial” ainda estão nos primeiros estágios de testes. Como você pode ver na foto acima, eles criaram um protótipo em laboratório do tamanho de uma pilha grande que ainda tem cara de experimento da aula de química. Eles também estão à procura de um óxido mais barato do que o de prata para construir baterias mais acessíveis. Nós da SUPER estamos torcendo para a iniciativa dar certo!

Postar um comentário Blogger

 
Subir